Política

Lobbe Neto participa do Programa Estágio-Visita na Câmara dos Deputados

Lobbe Neto participa do Programa Estágio-Visita na Câmara dos Deputados

 

(Reportagem: Paulo Melo - Foto: Luana Patriolino) 

 

O deputado federal Lobbe Neto, do PSDB paulista, participou na manhã desta quarta-feira, 29, de um encontro com universitários de vários estados brasileiros, que estão participando do Programa Estágio-Visita, na Câmara dos Deputados, em Brasília.

 

Lobbe recepcionou os universitários, em especial, suas indicadas Bruna Rafaela Matheus Trevelin, de São Carlos, e Marina Carvalho Favero, de Campinas, e falou sobre a sua vida pública. “Eu queria saudar todos vocês e espero que gostem e propaguem o Estágio-Visita para outros estudantes. Fui eleito muito jovem, com 23 anos, vice-prefeito da cidade de São Carlos. Depois tive quatro mandatos de deputado estadual, na Assembleia Legislativa de São Paulo e, agora, estou no terceiro de [deputado] federal. Fui secretário de Estado, presidente de uma empresa de capacitação para funcionários de prefeituras, então, é uma longa vida trabalhando e se dedicando à vida pública”, relatou. “No ano que vem, faço 32 anos com mandato, sendo 36 de vida pública, e graças a Deus, sou ficha limpa e não tenho nenhum problema até hoje. Espero continuar assim, honrando os votos que recebi, honrando a minha família e o nome que meu pai e meu avô, me deram”, completou.

 

O parlamentar tucano ressaltou que a imprensa, de um modo geral, nem sempre mostra a realidade dos trabalhos realizados pelo Congresso Nacional. “A mídia passa uma informação que, a maioria das vezes, não é a realidade do que acontece aqui. Há uma generalização de todos pelo pior, mas vocês vão conhecer um a um, conhecendo os trabalhos com que é feito uma lei, como essa lei é morosa para, com grandes dificuldades, ser aprovada, tanto nas comissões e também no plenário, principalmente, para depois passar para outra casa, que é o Senado Federal”, afirmou.

 

Lobbe comentou sobre as reformas, trabalhista e previdenciária. “Precisava ser feita a modernização das relações de trabalho. A CLT [Consolidação das Leis do Trabalho] é de 1943, são 74 anos. Não tinha toda essa facilidade de comunicação e não tirou nem um direito do trabalhador, muito pelo contrário! Na Previdência, o texto está ruim, o Governo [Federal] está ruim, não tem credibilidade, por isso, nesse momento eu voto contra”, declarou.

 

O deputado aproveitou para pedir a participação da juventude para mudar o cenário político atual. “Gostaria que vocês se dedicassem mais na vida pública e política, e participasse engajados, não só voltando, mas participando ativamente, colocando a cara para bater, receber voto participando, daí sim, vamos mudar a vida política do país, com uma grande renovação, que se faz necessário”, finalizou.

Galeria

Comentários

Publicidades

Mais Vistas

1

Advogado é o primeiro deficiente visual a receber carteira da OAB em São Carlos

2

Novo Golf produzido no México começa a chegar às concessionárias Volkswagen no Brasil

3

Ganhadores do Oscar nas principais categorias

4

Projeto Empreender realiza I Mega Bazar Itinerante

5

Liquidação Fantástica levará milhões de pessoas ao Magazine Luiza nesta sexta-feira