Política

Lobbe declara apoio contra PL que prevê reoneração da folha de pagamento

O deputado federal Lobbe Neto, do PSDB paulista, declarou apoio total contra o Projeto de Lei 8.456/2017, que prevê a reoneração da folha de pagamento, já a partir do próximo ano, para a maioria dos setores industriais.

“É um absurdo, no final do ano legislativo, a aprovação de um requerimento de urgência para tentar votar um projeto desses, que poderá alterar o planejamento das indústrias, aumentar ainda mais o desemprego, principalmente, em São Carlos”, declarou o parlamentar tucano, durante encontro realizado no Paço da Prefeitura de São Carlos, na manhã desta sexta-feira (15).

O projeto, de autoria do Governo Federal, tem praticamente o mesmo teor da Medida Provisória 774/17, que acabou sendo revogada. Segundo o texto, voltam a contribuir sobre a folha as empresas do ramo de tecnologia da informação, teleatendimento (“call center”), hoteleiro, comércio varejista e segmentos industriais.

Lobbe ressaltou que vai trabalhar para obstruir o projeto. “Já conversamos com o relator Orlando Silva (PCdoB), juntamente com a diretoria da Tecumseh do Brasil, e esperamos que ele tenha o bom senso de tirar isso do seu relatório, para que possamos passar esse ano tranquilo e não ter grandes demissões, na cidade de São Carlos”, comentou. “Se você aperta muito o empresário, o que pode acontecer? No caso da Tecumseh, muda-se a planta para outro país e, com isso, perderemos muitos empregos e renda na cidade. Por isso, estamos à disposição para trabalhar, contribuir e obstruir essa carga tributária a mais, principalmente, nesse momento que o país está atravessando”, completou.

De acordo com Antonio Sasso Garcia Filho, diretor de Recursos Humanos da Tecumseh do Brasil, essa propositura do Governo Federal é totalmente nociva para a indústria do país. “Com o índice de desemprego que estamos arrastando, pela grande quantidade de famílias brasileiras com elevado índice de endividamento, economia que não melhora, parece que paramos de piorar, mas não estamos melhorando, crédito restrito, enfim, é absolutamente inaceitável algo assim e a sociedade de São Carlos se levanta pra mostrar que, realmente, não concorda com essa situação e deseja que este projeto não seja levado adiante”, afirmou.

Participaram do debate o diretor presidente da Tecumseh, José Celso Furchi; o diretor do Ciesp, Ubiraci Moreno Pires Correa; o especialista em Economia Financeira, Prof. Dr. Elton Casagrande; o prefeito Airton Garcia e o vice Giuliano Cardinali; o secretário de Trabalho, Emprego e Renda, Walcinyr Bragatto; o industrial Nelson Maffei; e a diretora do Procon São Carlos, Juliana Cortês.

 

Galeria

Comentários

Publicidades

Mais Vistas

1

Cirurgia será transmitida em tempo real, via internet, do Centro Cirúrgico da Santa Casa

2

Liquidação Fantástica levará milhões de pessoas ao Magazine Luiza nesta sexta-feira

3

Bolsonaro amanhece com batom, maquiagem, brincos e colares em outdoor em São Carlos

4

Novo Golf produzido no México começa a chegar às concessionárias Volkswagen no Brasil

5

Advogado é o primeiro deficiente visual a receber carteira da OAB em São Carlos