Economia

"Equilibrar as contas, para seguir em frente", resume governo Airton Garcia sobre 2017

Equilibrar as contas, para seguir em frente

 

Estruturar a administração para crescer. Essa foi a principal meta do governo de Airton Garcia ao longo de 2017. “Dez por cento do orçamento de 2017, cerca de R$ 70 milhões, foram usados para o pagamento de restos a pagar, ou seja, contas atrasadas. Com esse valor, a Prefeitura de São Carlos teria recapeado quase 70% da cidade. Mas era preciso acertar as contas, limpar o nome da Prefeitura e começar de novo”.

 

Na avaliação do primeiro ano da administração, o prefeito reconhece que não fez o que a população almejava, mas o necessário. “Não era uma opção. Por causa da inadimplência, a Prefeitura não podia receber recursos do governo federal e emendas parlamentares, não podia participar de convênios, não tinha como efetuar compras simples”, disse Airton.

 

 

A busca pelo equilíbrio começou na Secretaria da Fazenda. “Foi um ano de muito trabalho na estruturação do município para que ele possa crescer. E para que ele cresça e invista, é preciso ter equilíbrio entre a receita e a despesa. Foi isso que a Secretaria de Fazenda fez durante o ano de 2017. Controlamos a despesas e com o incremento da arrecadação obtivemos o equilíbrio. Essa também será nossa ação em 2018”, afirmou Mário Duarte Antunes, secretário de Fazenda.

 

 

Para aumentar a arrecadação, algumas ações foram importantes: a venda da folha de pagamento, o refis, o incremento do ISS. “O aumento da receita foi importante, mas o controle rígido de gasto através do contingenciamento foi fundamental para que município tivesse o equilíbrio”, disse.

Recuperar a Certidão Negativa de Débitos (CND) trouxe recursos aos cofres públicos. Depois de mais de 12 meses, o repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) foi retomado. As emendas parlamentares também entraram na conta da Prefeitura. Só a Secretaria Saúde conseguiu mais de R$ 4 milhões de vários deputados federais e da relatoria-geral da Câmara. “A gente usa do prestígio do prefeito, vai de gabinete em gabinete defender os interesses da população. Esses recursos, extra orçamentário, são para o incremento da atenção básica e extremamente importantes para ajudar nas despesas da Secretaria”, afirmou o secretário de Saúde, Carlos Eduardo Colenci.

 

Na saúde, os desafios continuam. A contratação de médicos é um deles. “Estamos finalizando o edital para o concurso público, discutindo como melhorar o plano de carreira, buscando novos médicos nas universidades”, contou Caco.

Para o próximo ano, a Secretaria da Saúde irá informatizar toda a rede, avançar na realização das cirurgias eletivas e ampliar a rede de atendimento. “Vamos implantar o Cerest (Centro de Referência do Trabalhador), tentar homologar o ambulatório de doenças raras, da transexualidade entre outros. Nosso objetivo é promover a melhoria no atendimento especializado e atender os mais variados segmentos na área da saúde”, informou o secretário.

 

Mesmo com todos os entraves financeiros, São Carlos está caminhando e andou bastante em 2017, demonstrando sua alta capacidade de moldar-se aos momentos políticos e econômicos. A retomada de obras importantes aponta aonde a atual administração quer chegar. “Herdamos obras abandonadas ou paradas por falta de pagamento, não é fácil e nem tão rápido, mas vamos entregar todas”, disse Airton Garcia.

 

Atualmente, a Secretaria de Obras Públicas tem 8 obras em andamento, algumas já na etapa final, como o Centro Psicossocial Álcool e Drogas (CAPS AD III) e a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Cidade Aracy. Outras no início: a creche do Parque Novo Mundo, a abertura e pavimentação da avenida Trabalhador São-carlense, a reforma e ampliação do Fundo Social de Solidariedade.

 

Em 2017, entre as obras concluídas estão: o recapeamento do Jardim De Cresci, recapeamento do entorno do Parque do Bicão, finalização da Unidade de Saúde da Família (USF) do Santa Angelina, a CEMEI Nilson Aparecido Gonçalves - Jardim Embaré, além de várias reformas.

O próximo ano começa com boas notícias. Até o início de fevereiro, o recape de cerca de 40 quarteirões do Cidade Aracy II será iniciado. São 83 mil metros quadrados de asfalto, em um custo aproximado de R$ 4 milhões. Outras 22 licitações estão em andamento, entre elas: o Centro de Iniciação ao Esporte (CIE), no Jardim Munique; construção de academias de saúde no Cidade Aracy e no Santa Angelina, reforma e ampliação da sede da Vigilância Epidemiológica, de escola no Jardim Araucária, reforma da Casa Amarela em Santa Eudóxia.

Para fomentar o desenvolvimento do município, a Prefeitura de São Carlos trabalha em parceria com diversas instituições. Uma área próxima ao Parque Novo Mundo foi doada para a construção do Sest/Senat, investimentos de aproximadamente R$ 20 milhões. Outro terreno, localizado na região do Parque Eco Tecnológico Damha, foi doado ao Governo do Estado para a construção da FATEC-São Carlos (Faculdade de Tecnologia). “A reivindicação era antiga, mas resolvemos rapidamente. Será um investimento importante. Doamos uma área maior do que o Centro Paula Souza tinha solicitado isso demonstra um planejamento futuro, acreditando no crescimento da FATEC na cidade”, afirmou o vice-prefeito e secretário de Habitação e Desenvolvimento Urbano, Giuliano Cardinali.

 

Na área social, a implantação do Marco Regulatório possibilitou a regularização dos convênios com as entidades que oferecem serviços para a população. Até o dia 27 de dezembro, foram pagos mais de R$ 11 milhões de subvenções.

 

A busca pelos programas sociais aumentou durante ano e a Secretaria de Cidadania e Assistência Social desenvolveu várias ações para atender essa demanda. “Esse aumento está relacionado ao desemprego. Em média 100 pessoas procuram por dia o Cadastro Único. Ao longo do ano, ampliamos os atendimentos da proteção social básica, da população de rua, dos idosos, além de reorganizar os serviços especializados como a Casa de Acolhimento. Começamos janeiro com 58 crianças e adolescentes no acolhimento. Em novembro, esse número era de 36. Isso demonstra um trabalho sistemático para a melhoria da qualidade de atendimento e concomitante ao desenrolar dos processos de permanência no acolhimento”, contou Glaziela Solfa, secretária de Cidadania e Ação Social.  

 

A educação avançou. Investimentos em infraestrutura, reorganização da rede e a criação da Central de Vagas permitiram que o município diminuísse o déficit de vagas. Para 2018, novas escolas serão construídas e o objetivo é zerar déficit de vagas na cidade.

 

Esporte, Lazer, Cultura e Comunicação – “São Carlos estava meio enferrujada. Estamos mudando isso. Retomamos os eventos esportivos, culturais e de lazer. O prefeito precisa fazer tapa-buraco, garantir que tenha remédios nos postos de saúde, mas também preciso investir em divertimento para a população”, disse o prefeito.

 

A cidade promoveu vários eventos esportivos, entre eles: jogos da NBB, da Liga Nacional de Futsal com a presença do Falcão, etapa do Campeonato Paulista de Resistência, o Campeonato Paulista de Contrarrelógio Individual  2017, além de eventos municipais como  a Meia Maratona Água Vermelha- Santa Eudóxia, os campeonatos amadores de futebol.

 

“O investimento em eventos esportivos tem retorno garantido, movimenta a economia do município, além de garantir um espaço de lazer à população. Também investimos na recuperação das praças esportivas, nos atletas da cidade, nas competições entre bairros e estamos nos preparando para receber a Copa São Paulo e os Jogos Regionais de 2018”, contou Edson Ferraz, secretário de Esportes e Lazer.

 

A criação do Centro Municipal de Arte e Cultura retomou as ações culturais do município. O retorno das oficinas culturais, com mais de 400 vagas, foi um marco para a cidade. “Na minha administração, a cultura está acima de ideologia política, da coloração partidária. Vamos cuidar da cultura como ela deve ser cuidada. Eu quero que as coisas aconteçam”, afirmou o prefeito.

 

Para marcar os 160 anos do município, o Projeto “São Carlos Pronta para o Futuro” deu início a uma série de filmes que vão mostrar São Carlos para o mundo. “A proposta é apresentar a capacidade intelectual, turística, empresarial e mercadológica da Capital da Tecnologia nos mais variados meios e assim, dar visibilidade e atrair novos investimentos para a cidade”, explicou o secretário de Comunicação, Mateus de Aquino.

 

O primeiro ano da administração do prefeito Airton Garcia foi marcado pela reconstrução. Alguns problemas ainda não foram solucionados, mas para o prefeito, o sacrifício vai valer a pena. “Estamos mostrando que dá para fazer diferente. Recuperar a capacidade econômica do município abrimos muitos caminhos. Com o auxílio da população, que entendeu a necessidade da parceria, São Carlos vai longe”, concluiu Airton Garcia.

Galeria

Comentários

Publicidades

Mais Vistas

1

Cirurgia será transmitida em tempo real, via internet, do Centro Cirúrgico da Santa Casa

2

Liquidação Fantástica levará milhões de pessoas ao Magazine Luiza nesta sexta-feira

3

Bolsonaro amanhece com batom, maquiagem, brincos e colares em outdoor em São Carlos

4

Novo Golf produzido no México começa a chegar às concessionárias Volkswagen no Brasil

5

Advogado é o primeiro deficiente visual a receber carteira da OAB em São Carlos