Política

Azuaite aponta problemas da cidade, cobra soluções e mais rigor na segurança pública

 

Falando na tribuna da Câmara Municipal na sessão plenária desta terça-feira (10), o vereador Azuaite França (PPS) – foto – disse que a Administração pública tem algumas dívidas para com a população de São Carlos, como nas questões do mato alto, buracos no asfalto, os problemas da Saúde que não foram resolvidos e a carência na iluminação pública que amplia a insegurança. Porém, afirmou que há também problemas banais não resolvidos que não exigem nem alto nem médio investimento, mas uma fiscalização e punição eficazes.

 

Citou entre esses problemas a elevada incidência de motos e automóveis com escapamentos abertos trafegando pelas ruas à noite e de dia, nos feriados e fins de semana inclusive. “Quanto custa para coibir isso e também a alta velocidade de muitos veículos trafegando na cidade; quanto custa coibir o desrespeito à sinalização?”, indagou. Frisou que quem permanecer na Avenida por algum tempo pode flagrar inúmeros motoristas atravessando o sinal vermelho sem que nada lhes aconteça, expondo ao perigo as pessoas que respeitam as leis de trânsito.

 

Também fez referência ao abuso representado por motoristas que circulam pelas ruas com som alto nos veículos, com aparelhos de som que chegam a trepidar de tão alto volume. Outro aspecto que necessita de providências, a seu ver, é a disseminação de pedintes que realizam campanhas inventadas nos semáforos da cidade.

 

SEGURANÇA PÚBLICA - Para Azuaite, é necessário mais investimento em segurança pública. Neste último final de semana - conforme citou - um ex-prefeito que também foi ex-vereador, de 80 anos, teve a casa invadida por bandidos que roubaram objetos e o maltrataram.

 

“As polícias civil e militar realizam bom trabalho, mas é pouco. É preciso que a Polícia mostre as garras”, afirmou. “Precisamos dar um jeito nisso; será que tenho que lembrar outra vez o nome do Scozzafave (João Donizetti Scozzafave, ex-comandante do 38º. Batalhão da Polícia Militar)?.Bandido deve ter medo da polícia e homem de bem deve ter confiança nela”.

 

Ainda em seu pronunciamento, Azuaite esclareceu sua posição quanto à CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) do Transporte Coletivo, instaurada pela Câmara Municipal. Manifestou discordância do procedimento: “No dia em que o prefeito cometer uma irregularidade comprovada, serei o primeiro a votar CPI e cassação, mas não desta forma. Existem pescadores de água turvas que buscam em qualquer incidente um motivo para casar mandato de quem legitimamente foi eleito por larga margem de votos”.

 

“Se faz uma boa ou má administração, essa é uma questão de outra ordem; montar CPI para cassar tem minha repulsa”, disse o vereador. “Candidatem-se a prefeito em 2020, vençam as eleições para o Poder Executivo e venham a ser prefeito sem golpe, sem trapaça, sem tapetão. Mas querer ganhar na mão grande aquilo que não conquistou nas eleições, pra cima de mim, não”, finalizou.

Galeria

Comentários

Publicidades

Mais Vistas

1

Cirurgia será transmitida em tempo real, via internet, do Centro Cirúrgico da Santa Casa

2

Liquidação Fantástica levará milhões de pessoas ao Magazine Luiza nesta sexta-feira

3

Bolsonaro amanhece com batom, maquiagem, brincos e colares em outdoor em São Carlos

4

Novo Golf produzido no México começa a chegar às concessionárias Volkswagen no Brasil

5

Advogado é o primeiro deficiente visual a receber carteira da OAB em São Carlos