Cultura

Sesc São Carlos vai realizar Jovem Viola com cantores da região

 

 

Jovem Viola

Músicos da região demonstram variados estilos, ritmos e as diversas possibilidades desse que é um dos mais importantes símbolos das manifestações culturais do país: a viola brasileira. A viola cabocla, sertaneja, nordestina, cantadeira e caipira em sua versatilidade e múltiplas facetas.

A cada noite de sexta, jovens violeiros apresentam seus repertórios, em uma divertida prosa musicada com ilustres anfitriões.

Levi Ramiro: Natural de Uru, interior paulista, compositor e diretor musical, em 1995 adotou a viola como principal instrumento, absorvendo seu universo cultural que dialoga diretamente com suas próprias raízes, o que o levou a ampliar sua produção musical tanto na arte de tocar como na de fabricar o instrumento. Em suas composições, Levi traz a poesia e a simplicidade da vida interiorana, misturando elementos que formam nossa Música Brasileira e a cultura caipira.

Rodrigo Zanc: Araraquarense, aos 17 anos começou a tocar a viola brasileira e, desde então, vem pesquisando e desenvolvendo a própria identidade: um cantador liberto de rótulos e tendências, que canta explorando a sonoridade da viola brasileira de forma moderna e singular, passeando pelos temas do cotidiano urbano e por influências rurais. Participou de cinco edições consecutivas do “Viola de Todos os Cantos” (EPTV/Globo), conquistando prêmios importantes.

Shows

Levi Ramiro recebe Carol Viola

Carol Viola, nascida em Descalvado, desde os 7 anos acompanhava o pai nos ensaios e apresentações da Orquestra de Violeiros de Descalvado. Aos 11 anos pediu ao pai que a ensinasse a tocar uma música na viola. Ao notar a facilidade e rapidez com que ela aprendeu a manusear o instrumento, ganhou sua própria viola e desde então vem seguindo carreira.Dia 6, sexta, às 20h.Área de convivência externa. GRÁTIS. Lugares limitados. Livre

 

Rodrigo Zanc recebe Ricardo Fernandes e Gabriel Violeiro

Ricardo Fernandes, advogado e músico nas horas livres é apreciador da música regional, com composições próprias e grandes referências como Almir Sater, Renato Teixeira, entre outros.

Gabriel Violeiro, nascido em Itirapina, apaixonado pela viola, cresceu ouvindo pelo rádio as modas de Tonico e Tinoco e Tião Carreiro e Pardinho. Já participou de vários festivais e em suas apresentações canta os maiores sucessos do sertanejo raiz, procurando manter a tradição da moda de viola.

Dia 13, sexta, às 20h.

Área de convivência externa. GRÁTIS. Lugares limitados. Livre

 

Levi Ramiro recebe Viviane & Rafaela

Elas se conheceram em um curso de viola e decidiram formar a dupla, para cantar a essência da música sertaneja de raiz, o conhecido “modão” caipira, trazendo em seu repertório ícones como Teodoro & Sampaio, Tião Carreiro & Pardinho, Tonico & Tinoco, entre outros. As jovens participam de festivais e encontros de violeiros por todo o Estado de São Paulo, sempre com grande destaque.

Dia 20, sexta, às 20h.

Área de convivência externa. GRÁTIS. Lugares limitados. Livre

 

Rodrigo Zanc recebe Caio Souza

Caio Souza é natural de Santa Rita do Passa Quatro, onde organiza o Violada - Circuito Autoral das Violas Brasileiras. Atualmente cursa o bacharelado em viola brasileira na Universidade de São Paulo, e realizou em 2012 o projeto Seis Cordas para a Comunidade, contemplado pelo Fundo Municipal de Florianópolis, atuando como arte-educador. É integrante do Sexteto Clariô, grupo que propõe um diálogo entre a música tradicional brasileira e a música de concerto. Participou da Semana do Brasil Rural, em Marselha, França, onde ministrou palestras, oficinas e concertos, além de outros eventos internacionais e nacionais.

Dia 27, sexta, às 20h.

Área de convivência externa. GRÁTIS. Lugares limitados. Livre

 Nos dias de show, das 19h às 21h30, o cardápio da Comedoria traz novidades como entradas, petiscos e porções.

 

 

Oficinas

Na toada da Viola

Com o Luthier Luciano Queiroz

Oficinas voltadas a estudantes de instrumentos de corda, violeiros (iniciantes ou avançados), pesquisadores, artesãos e amantes da viola, para troca de informações técnicas referentes à fabricação, toques e reparos.

No primeiro encontro serão abordados aspectos relacionados às escolhas de matérias-primas, formas de elaboração e tipos de violas. No segundo encontro, os participantes trocam informações sobre as afinações, regulagens e manutenção.

É recomendável que os participantes tragam a sua viola.

Luciano Queiróz é Luthier e dedica-se principalmente à fabricação, manutenção e restauração de Viola Caipira, Violão, Cavaquinho e Bandolim.

Dias 28 e 29, sábado e domingo, das 14h às 18h.

Sala de Atividades Corporais. GRÁTIS. Não sequencial. Inscrições na Central de Atendimento. 20 vagas. 16 anos.

Galeria

Comentários

Publicidades

Mais Vistas

1

Bolsonaro amanhece com batom, maquiagem, brincos e colares em outdoor em São Carlos

2

Liquidação Fantástica levará milhões de pessoas ao Magazine Luiza nesta sexta-feira

3

Advogado é o primeiro deficiente visual a receber carteira da OAB em São Carlos

4

Novo Golf produzido no México começa a chegar às concessionárias Volkswagen no Brasil

5

Ganhadores do Oscar nas principais categorias