Artigo

O ESPELHO: UMA ARMA PARA SE USAR NA URNA

Vereador Elton Carvalho

 

Quando olhamos em um espelho vemos o nosso reflexo, nossas imperfeições, aquilo que não estava ao alcance dos nossos próprios olhos. É interessante pensar que todos estavam vendo as nossas imperfeições expostas antes de nós as percebermos; da mesma forma vemos as imperfeições do outro antes deles. Como consequência, temos duas atitudes, ou apontamos e julgamos a imperfeição do outro, ou gentilmente fazemos que o mesmo perceba que algo não esta correto consigo. Ambas as atitudes revelam mentalidades distintas, na primeira o sujeito aponta esquecendo-se que também tem erros, já o segundo se lembra de ser cortez, pois também erra.

O quadro político atual necessita de um espelho! Estamos enxergando e apontando o erro do outro que em contra partida aponta os nossos novamente de forma grotesca e ficamos tirando o cisco do olho do irmão não percebendo a trave em nosso olho. Estamos colocando nossas ideologias com um grito de “é isso ou é morte”, e tratando o outro como um ser humano de intelecto alienado ou encéfalo.

Amizades de infância se desfazendo, famílias se dividindo e a todo momento emerge das sobras um ser gritando #ELENÃO ou #PTNÃO tentando manipular a cabeça daqueles que ainda não se posicionaram, e impõe a estes “SE POSICIONEM”. De fato a situação não esta para se deixar levar pela onda vencedora, mas de fixar os pés no chão e se impor, entretanto, muitos se privam por medo. Somos seres intelectuais de fato, é o que nos diferencia dos demais animais, porem também somos seres emocionais que necessitam de contato e aceitação humana para sobreviver e onde muitos gritam, alguns se calam.

Quando a minoria calada pensa em falar é silencia pelo grito daqueles que dizem os representar! Todos os que gritam o fazem por julgar ser o melhor para o País, não existe lado do bem e do mau neste contexto, ou certo e errado existem opiniões diferentes sobre o mesmo assunto. Cada pessoa tem sua historia e a mesma a direciona para um lugar único e diferente dos demais, é cruel quando tento impor para o outro que tenhamos o mesmo pensamento sobre o que é o bem ou o mau sendo que nossas vivencias são discrepantes.

 

O que estamos esquecendo é de que o governo nada mais é do que o reflexo de seu povo. Temos o costume de colocar sobre o outro obrigações nossas! Nós não deveríamos ser corruptos, nós não deveríamos ser preconceituosos, nós não deveríamos ser agressivos, nós não deveríamos ser aproveitadores, entretanto nós somos! Os candidatos nada mais são do que mais um no meio do nós! Enquanto todos, no plural, independente de partido não aprendermos a se ver refletindo seus defeitos no espelho, nada vai mudar, continuaremos impondo medo, insegurança e desrespeito ao outro para representar uma pessoa ou opinião. Você nunca poderá mudar ninguém além de si mesmo e o outro não esta tão errado, como você não está tão certo.

Galeria

Comentários

Publicidades

Mais Vistas

1

Cirurgia será transmitida em tempo real, via internet, do Centro Cirúrgico da Santa Casa

2

Liquidação Fantástica levará milhões de pessoas ao Magazine Luiza nesta sexta-feira

3

Bolsonaro amanhece com batom, maquiagem, brincos e colares em outdoor em São Carlos

4

Novo Golf produzido no México começa a chegar às concessionárias Volkswagen no Brasil

5

Advogado é o primeiro deficiente visual a receber carteira da OAB em São Carlos