Esporte

ASSISTA O VÍDEO: 50 anos da Associação de Judô São Carlos Academia do Claudião

A mais tradicional da cidade desde 1968

Folha SCR

No próximo dia 17 deste mês a  Associação de Judô São Carlos Academia do Claudião comemora 50 anos de atividade na cidade. Segundo o Sensei Du Munno ( 4º DAN ) , “A  academia começou com o meu  pai Claudio Munno por volta de 1968,  ele já praticava judô antes e então resolveu abrir a sua própria academia  e desde então nunca paramos e estamos  trabalhando bastante”. Ressaltou também, o papel da sua mãe muito conhecida por todos os frequentadores como Dona Maura  “ Ela tem esse contato dentro do judô desde sempre ,é uma pessoa muito importante e tem um papel fundamental aqui de auxiliadora”. 
Du Munno , começou no esporte por volta de 4 anos e salienta que eles e os irmãos  nasceram na academia ele sempre continuou com a prática e por volta dos seus 15 anos  começou  a ajudar  e aos poucos iniciou as suas próprias aulas , e foi se aperfeiçoando e aprendendo muito. A academia nunca contabilizou, mas afirma que muita gente praticou judô no local  e que já formou muitas faixas pretas. Neste ano de 2018 formou 4 faixas pretas e no ano passado  e retrasado formaram 2 e todo ano a academia forma pelo menos 2. Hoje conta com aproximadamente noventa alunos entre adultos e crianças.
O Sensei ressaltou a importância que o judô tem na vida do ser humano, pois ajuda muito na formação do caráter, na disciplina e  no auto- controle  e muitas outras coisas  que só traz benéficos. Ademais, deixou algumas palavras do que significa este meio século de história ,

“Esses 50 anos simboliza uma trajetória que começou com o meu pai conhecido como Claudião e a vida inteira ele trabalhou com o judô, então é um orgulho estar à frente da academia hoje. Foi um legado deixado  por ele que faleceu em 2012 . É um orgulho muito grande” disse Du Munno.

Conheça a história completa da academia 

O grupo de academias de Judô que possui 50 anos de atividades é muito seleto, tanto no Estado como no Brasil. Em 1968 Cláudio Salvador Munno inaugurava sua primeira academia em São Carlos.

Cláudio Salvador Munno, nasceu em São Carlos em 1945, casado com Maura de Carvalho Munno, pai de 5 filhos, Claudio S. MunnoFilho, Carlos Eduardo Munno, Giovana Alessandra Munno, Glauco Luiz Munno e Giuiliana de Cássia Munno.

Claudião, como era conhecido, começou a praticar Judô no início da década de 60 em São Carlos, e passaram-se alguns anos para que começasse a se destacar pelas conquistas e empenho na modalidade. Conquistando títulos em amistosos, regionais, e sendo assim, professores e técnicos da região começaram a observar o grande talento do atleta que começava a surgir no esporte.

Nesse período, no cenário do Judô nacional, a Academia Gonçalves Mubarac, da cidade vizinha, Rio Claro-SP, era uma das mais fortes e estruturadas com grande quantidade de atletas, e seus maiores expoentes eram os irmãos Mubarac, época em que representavam a Seleção Brasileiro de Judô. Os irmãos Mubarac convidaram Claudião para representar a academia e a cidade de Rio Claro em competições regionais e nacionais.

Claudião conquistou seus primeiros títulos representando Rio Claro, como Campeonatos Regionais, Inter-regionais e amistosos, todos realizados pela Federação Paulista de Judô, além de Jogos Regionais e Jogos Abertos, a maioria dos seus títulos nas categorias pesado (+100), devido ao seu porte físico.

Em paralelo à vida de atleta, começava em 1968 sua trajetória de professor. Com a abertura da sua primeira academia em São Carlos, que a princípio era para seu próprio treinamento, mas aos poucos, a população são-carlense começou a procurar a modalidade, e o atleta Claudião era muito conhecido na cidade, através de reportagens, que quase semanais ressaltavam seus títulos e conquistas.

O endereço do primeiro espaço foi na Rua Sete de Setembro, esquina com a Rua São Joaquim, onde funciona hoje o Restaurante São Carlos. A demanda começou a aumentar, e foi preciso fazer uma mudança, e por volta de 1975 mudou-se para Rua Major José Inácio, que permaneceu por longos anos.

Em 1982, Claudião passou a comandar a modalidade de Judô de São Carlos, que além de atletas que iniciaram o Judô com o mestre, ele convocava atletas de outras academias e atletas que estavam de passagem pela USP e UFScar. Com isso, em sua passagem à frente da modalidade, formava campeões gerais de jogos regionais e diversos títulos individuais.

Em 1993, a Associação de Judô de São Carlos mudou-se para o atual endereço, na Rua Sete de Setembro, 2604 – Centro, com um excelente dojô, perfeito paraa prática do Judô. Já nessa época, Claudião começou a passar a responsabilidade dos treinos para seu filho Carlos Eduardo Munno Filho (DúMunno), que atualmente é faixa preta (4º DAN) pela Federação Paulista de Judô. Dú e seus irmãos, durante a trajetória de seu pai, sempre aprenderam os ensinamentos da filosofia oriental, que é o Judô. Sempre com o objetivo de formar bons cidadãos, em consequência bons atletas.

A história da Associação de Judô São Carlos se entrelaça com a da Federação Paulista de Judô, que completa este ano 60 anos.

Em 2012, infelizmente, Claudião veio a falecer, deixando seu legado para a cidade de São Carlos e para o esporte, onde nunca mediu esforços para que o Judô, tanto praticou, e que tantos títulos que trouxe,não morresse nunca. Claudião formou dezenas de faixas pretas, que hoje são professores nas suas respectivas academias. Cláudio Salvador Munnotem sua história cravada na cidade, Estado e país, como atleta e professor. E hoje a Associação de Judô de São Carlos, continua na formação de atletas, ensinado o verdadeiro caminho do Judô, afirma o sensei Dú Munno.

 

Galeria

Comentários

Publicidades

Mais Vistas

1

Cirurgia será transmitida em tempo real, via internet, do Centro Cirúrgico da Santa Casa

2

Liquidação Fantástica levará milhões de pessoas ao Magazine Luiza nesta sexta-feira

3

Bolsonaro amanhece com batom, maquiagem, brincos e colares em outdoor em São Carlos

4

Novo Golf produzido no México começa a chegar às concessionárias Volkswagen no Brasil

5

Advogado é o primeiro deficiente visual a receber carteira da OAB em São Carlos