Polícia

Técnica em enfermagem dopou motorista com Rivotril antes de matá-lo

SCA

O assassinato do motorista Sergio Camilo Garbim, de 54 anos, ocorrido no dia 26 de janeiro no loteamento Arco Ville, pode ter novos desdobramentos. O corpo foi encontrado parcialmente queimado na manhã do dia 27.

 

 

A técnica em enfermagem Maria da Conceição de Almeida Martarello, 53, residente no Jardim Embaré assumiu a autoria do crime brutal. Com ela foi encontrado o facão usado para matar Garbim, bem como o galão de gasolina.

Em entrevista o delegado Gilberto de Aquino, da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) disse que há indícios da participação de mais pessoas na execução de Garbim.

“Ela (Maria) confessou a autoria do crime. Mas foi feita uma emboscada para atrair a vítima a São Carlos. Ela dopou ele com Rivotril e depois desferiu três golpes de facão e ateou fogo com três litros de gasolina. A ideia era que o corpo não fosse identificado”, disse Aquino. Ela também pensou em cortar as duas mãos para que não fosse possível extrair as impressões digitais.

O delegado disse que a autora teria dito em depoimento que conheceu Garbim nas redes sociais e teve início um relacionamento virtual. O primeiro contato foi dia 12 de janeiro, no Terminal Rodoviário e passaram o dia no Balneário 29. Posteriormente marcaram um novo dia (26 de janeiro), quando retornou a São Carlos e ocorreu o homicídio.

Casal foi flagrado por câmera de segurança da rodoviária no dia 12

INVESTIGAÇÃO ESCLARECEDORA

Natural de São Caetano do Sul, Garbim teria passagens policiais em São Paulo e chegou a ter um relacionamento conturbado com uma ex-namorada. Essas informações Aquino obteve durante a investigação que ocorre para apurar os fatos.

 

Ele obteve informações ainda que a vítima teria ameaçado os filhos de Maria da Conceição. Entretanto, na opinião de Aquino essa seria uma versão distorcida e incoerente e não condiz com o inquérito policial. “Há indícios ainda que a acusada teria mantido contato com a ex-namorada de Garbim, com quem também teve entreveros”, informou o Delegado.

Diante das informações que coletou ao longo dos últimos dias, Aquino deixou claro que Maria da Conceição participou da elaboração da emboscada e do homicídio. “Mas acreditamos que ela não executou isso sozinha. Houve muita crueldade e uma motivação maior. Há suspeitas que outras pessoas tenham participado, apesar dela assumir sozinha a autoria”, opinou Aquino. “Ela demonstrou ser uma mulher forte. Chegou a dizer que era diarista, mas apuramos que ela é técnica em enfermagem e conhece e sabe manusear substâncias”, salientou o delegado que pediu prisão temporária de 30 dias. “Estamos em busca da verdade e solicitando novas informações. Caso haja necessidade iremos pedir a prorrogação desta prisão”, finalizou.

A mala, documentos e o celular de Garbim foram deixadas por ela em um terreno ao lado de casa. A polícia também apreendeu roupas que ela teria usado no dia do crime.

 

Fonte: http://www.saocarlosagora.com.br/policia/apos-investigacao-assassinato-de-motorista-pode-ter-desdobramentos/111032/

Galeria

Comentários

Publicidades

Mais Vistas

1

Cirurgia será transmitida em tempo real, via internet, do Centro Cirúrgico da Santa Casa

2

Liquidação Fantástica levará milhões de pessoas ao Magazine Luiza nesta sexta-feira

3

Bolsonaro amanhece com batom, maquiagem, brincos e colares em outdoor em São Carlos

4

Novo Golf produzido no México começa a chegar às concessionárias Volkswagen no Brasil

5

Advogado é o primeiro deficiente visual a receber carteira da OAB em São Carlos